Quem disse que não gostamos de ler?

Espaço onde podemos ver o nosso trabalho em torno do livro.

quinta-feira, março 30, 2006

Balanço da 4ª sessão


Embora falte ainda realizar a 4ª sessão na Cardoso Pires, que será só depois das férias, dia 19 de Abril, esta ronda não foi tão proveitosa como as anteriores.
O lado positivo é que regressaram duas participantes do grupo de Alfornelos A.

Quanto a leituras, As Crónicas de Spiderwick não foram mal recebidas pela Solange e pela Liliana da Pedro d'Orey da Cunha que leram o livro e estiveram comigo na última terça-feira. Apesar da paixão pelo Restling, o mistério da casa velha e as descobertas dos três irmãos não lhes foram indiferentes.

Já na Manuel de Melo, ninguém, excepto a Márcia, leu A Biblioteca Mágica. Por isso, voltaram a levar o livro para casa, com As Crónicas de Spiderwick. Vamos lá ver se as férias vão chegar para tantas leituras.

Na Ameida Garrett a coisa está difícil. A Constança só quer dramas, o Gonçalo, futebol e o Diogo mistério e acção. Por isso, espero que pelo menos ele se dedique um bocadinho às Crónicas...
Em Alfornelos A Biblioteca... também não teve grande sucesso. Perante a possibilidade de abandonarem esta leitura e começarem a ler Uma argola no umbigo, não hesitaram.

Hoje, na Miguel Torga, só a Cláudia tinha lido o Dentro de mim, e gostou, apesar de achar um bocadinho chato. Mas na Torga o problema foram os testes e a dificuldade de ler em casa, sem aquele empurrãozinho das aulas de estudo acompanhado. Nas férias, todos se comprometeram a ler Uma argola no umbigo.

Estou mortinha por ver o resultado...

Trisavó IX



Continuamos a revelar as capas dos contos da Trisavó de pistola à cinta e outros contos. Dançamos mais uma valsa, pela mão da Carolina da Cardoso Pires.

«Namoros, bailes, alunos e professores é o que não falta neste livro que se lê numa piscadela de olhos e com muita vontade de não parar do princípio ao fim.»

Da badana

Bibliopapper na Miguel Torga



Amanhã é dia de Bibliopapper na Miguel Torga. No último dia antes das Férias da Páscoa, os alunos da escola terão oportunidade de mostrar a sua perícia, nos vários postos de controle espalhados pela escola, onde terão de responder a diversos desafios livrescos e não só...
Boa sorte!

quarta-feira, março 29, 2006

Nils Boyum II

«Pela primeira vez na minha vida compreendi o que é um livro. Um livro é um mundo mágico cheio de pequenos sinais, em que os mortos podem regressar à vida e os vivos podem viver eternamente. É incrível, fantástico e 'mágico' que as letras do alfabeto possam formar tantas combinações, capazes de encher enormes estantes de livros e de escancarar-nos um mundo infindo, que continuará a crescer e a expandir-se enquanto houver homens sobre a Terra.» p.133

Ler é... na opinião de Nils Boyum

Querem saber quem é Nils Boyum? E Berit Boyum? Alguns, poucos, leram o suficiente do livro Biblioteca Mágica, para saberem.
Queria por isso dar os parabéns à Márcia da Manuel de Melo que leu o livro todo e gostou. Depois, houve quem tentasse como o restante grupo da M.M., que voltou a levar o livro para casa, para acabar de ler.
Em Alfornelos, interrompemos a leitura, mas talvez voltemos.

Ficam as palavras de Nils sobre leitura...

«De facto, quando leio um livro de que gosto é como se os meus pensamentos voassem muito para além da página que estou a ler. Isto é, o livro não é feito somente de palavras e imagens inscritas no papel. O livro é tudo aquilo que eu próprio imagino enquanto leio.» p. 27

Na Almeida Garrett

Cá estamos nós, os cinco estarolas, a ver o blog... Ninguém leu A Biblioteca Mágica, mas continuámos o debate em torno do que cada um gosta de ler e o que vale a pena...
Gostos não se discutem, mas influenciam-se.

segunda-feira, março 27, 2006

Cinema e Teatro

O cinema também pode ser uma porta para o teatro. Sugiro um filme que nos mostra como eram os teatros nos tempos de Shakespeare e as condições em que se levava uma peça à cena.

Em A Paixão de Shakespeare acompanhamos o próprio William Shakespeare quando escreve uma das suas peças mais importantes, Romeu e Julieta. Começando por ser uma comédia, tudo se altera quando o jovem dramaturgo conhece uma fascinante mulher, Viola, também ela apaixonada por teatro...

Dia Mundial do Teatro

Comemora-se a 27 de Março o Dia Mundial do Teatro.

Para quem quer ir ao Teatro perto de casa, fica aqui uma sugestão do que se faz cá na terra.
Para quem sente o bichinho e quer estudar Teatro, sugiro uma visitinha à Escola Superior de Cinema e Teatro, aqui tão perto, junto ao Parque José Afonso.

sábado, março 25, 2006

Mais Alice Vieira

Esta sugestão é para todos e todas, mas em especial para os rapazes que gostaram dos contos da Trisavó de Pistola à cinta.
Acabou de ser reeditado o livro Viagem à roda do meu nome, cuja personagem principal é...
o Abílio.
O Abílio não gosta do seu nome, mas às vezes o nome é mais do que o som, é quase um condensado de tudo o que somos e não se consegue dizer por palavras.
Vejam aqui o resumo da intriga...

Trisavó VIII





Continuamos a publicar os livros mais votados. Desta vez, uma estreia, com «O Lobo do Outono».

Uma história onde os medos mais secretos se encontram com a fantasia.
«Vale a pena ler este livro porque o conto é muito giro e engraçado.»

Da badana

Rodrigo Santos - Cardoso Pires

quinta-feira, março 23, 2006

Visitas Livreiras

O prometido foi mesmo devido, e apesar de ainda termos ido espreitar a Feira do Livro Manuseado que está na Rua Augusta, ainda tivemos tempo de ver as estantes da Fnac.



Ontem, o meu interesse foi para os mais pequenos, até aos 10 anos. Ficam os dois livros que li, no sofá da secção infanto-juvenil.

Recomendam-se para irmãos mais novos, primos e afins...

quarta-feira, março 22, 2006

Mais livros

Estou prestes a sair de casa. Vou com a Sara para a Fnac, ver (e ler) livrinhos...
Um programinha para uma tarde de chuva.

Compras no Dia Mundial da Poesia



A livraria da editora Assírio e Alvim, nos cinemas King, tinha ontem livros de poesia a metade do preço. Desde que tivessem sido editados por eles, e a data de edição não fosse mais recente que Dezembro de 2004.
Aproveitei o encontro com a minha mãe e lá fomos, depois do almoço, vasculhar as datas de edição dos livros que mais me interessavam.
Comprei três e fiquei feliz para o resto do dia.
Os Poemas do Almada Negreiros, que andava a namorar há séculos, Pena Capital, do Mário Cesariny de Vasconcelos e Levadas do Manuel de Freitas.
O Almada, já espreitei, ontem à noite... Mas o sono venceu-me.

Dia Mundial da Poesia

Ontem foi o Dia Mundial da Poesia. Mas não só, foi também o Dia da Árvore.
Por isso junto as duas efemérides...

«Árvore

É feita de aves e de vento
E na linfa que a percorre
circula
a mais verde consoante»

João Pedro Mésseder, Elucidário de Youkali seguido de Ordem Alfabética

segunda-feira, março 20, 2006

LER É...


Ler é... encontrar um tesouro, cochichar com um amigo, ligar o turbo, e às vezes ter pesadelos dos piores.

Iris - Pedro D'Orey da Cunha

quinta-feira, março 16, 2006

Trisavó VII

Um conto cheio de fantasia

a partir de
«Bruxa com Rabo de Cavalo»

«Esta é uma história cheia de fantasia. Quando Elisa vê o vestido que ela mais detesta em cima da cama, não sabe como reagir. Ela não gosta de cores escuras. Isto porque a Tiana, uma amiga, lhe contou uma história terrível de uma bruxa vestida de castanho dos pés à cabeça. Elisa tem uma grande amiga, Cristiana. Ela passa a vida a falar mal das madrastas, diz que são malvadas. O pior é que Elisa tem uma madrasta, que nunca conheceu. Mas um dia o pai leva-a a conhecer a madrasta, e ela fica em pânico.
De repente, as bruxas e as malvadas desaparecem. A madrasta tem qualquer coisa nos braços. O que será?»

da badana

Eliana - Miguel Torga

quarta-feira, março 15, 2006

Desafios de Biblioteca...



A partir de hoje, Manuel de Melo, Alfornelos, Almeida Garrett e Cardoso Pires aceitaram o desafio de descobrirem o mistério da Biblioteca Mágica e fazerem perguntas sobre o livro, para todos jogarmos na próxima sessão.
Sim, eu também vou participar.


Eis as categorias:
Personagens;
Acção;
Tempo;
Espaço;
Vocabulário.

Escolhemo-las a partir da leitura das páginas iniciais do livro. Houve quem dissesse que estávamos a partir das categorias da narrativa. Não era essa a intenção, mas fica a nota de que há muito boa gente que as consegue identificar...

terça-feira, março 14, 2006

Só para lembrar...

...que dia 21 é o Dia Mundial da Poesia. Amada e odiada, muitas vezes encontramos nela a melhor forma de exprimirmos sentimentos que não conseguimos dizer. Mas, por incrível que pareça, é muitas vezes por não encontrarmos um sentido evidente num poema, que não gostamos dele.

Há um tema dos Clã, banda de que gosto muito (no álbum Kazoo), que se chama «Problema de Expressão», e que nos fala de alguém que não consegue dizer...

Fica o início da letra, para abrir o apetite.


«Só p'ra dizer que te amo
nem sempre encontro o melhor termo
nem sempre escolho o melhor modo
devia ser como no cinema
a língua inglesa fica sempre bem
e nunca atraiçoa ninguém

o teu mundo está tão perto do meu
e o que digo está tão longe
como o mar está do céu
(...)»

Trisavó VI




«A avó Luísa e a sua neta Madalena conversavam sobre a escola.
A Madalena achava que as férias de Verão eram muito pequenas, mas a avó não concordava. Até que começou a pensar no que haveria de contar aos seus netos e começou a pensar em Tiago. Quando elas conversavam, o telefone tocou, a Madalena foi atender e viu que era Tiago. Quando desligou disse à avó que afinal as aulas podiam começar já no dia seguinte!»

da badana de As férias de Verão, a partir de «O Regresso às aulas»

Joana S. - Miguel Torga

segunda-feira, março 13, 2006

Dicas sobre BD e ilustração

Para quem se interesse, fica a dica de um blog sobre Banda Desenhada e Ilustração. Chama-se Beco das Imagens e quem o criou e actualiza são duas amigas minhas. Não é por isso que deixo a sugestão, mas se quiserem alguma informação especial, podem pedir...

Catálogo dos sonhos


Um Catálogo de Sonhos foi a segunda leitura dos grupos de Alfornelos A e da Miguel Torga. É um livro de Banda Desenhada do José Carlos Fernandes, que à partida não se espera que seja lido por adolescentes.
A experiência foi boa. Cada um registou os seus próprios sonhos durante a leitura, e os mais desinibidos partilharam-nos na sessão. Para além disso, conversámos sobre a ideia de movimento das vinhetas e a razão dos desenhos serem a preto e branco. Todos leram o livro e tiveram uma atitude crítica acerca da forma. Quanto à ideia, todos foram unânimes em considerá-la boa: um livro que inclui os sonhos de toda a gente, que lhes pode dar vida, desvendar segredos, roubar ideias..., pode ser muito perigoso e tentador!

Banda Sonora para Dentro de mim

O grupo da Almeida Garrett escolheu uma possível Banda Sonora que poderia acompanhar a leitura do livro Dentro de mim.

First day of my life, Melanie C - foi a escolha da Constança
Boyfriend, Ashlee Simpson - foi a escolha do Diogo
With you, Avril Lavigne - foi a opção da Patrícia
So yesterday, Hilary Duff - foi a opção do Gonçalo

Fica o desafio para compararem a leitura do livro com os temas propostos e claro, para opinarem e sugerirem outros.

A fotografia do Gramofone é de Alberto Melnechucky, e pertence à Exposição Permanente do Museu de Imagem e do Som, no Brasil.

Dentro de mim


Dentro de mim, de Ana Saldanha (Caminho, 2005), foi o segundo livro proposto para as comunidades da Manuel de Melo e Almeida Garrett. As reacções foram diversas, com o grupo da Manuel de Melo a gostar mais do livro que o grupo da Almeida Garrett.
De facto, este livro não é simples. Ana Saldanha não subestima o público juvenil e impõe um registo narrativo e descritivo que não é linear. Apesar de se centrar no universo dos adolescentes, não se limita a dar-lhes contextos e vocabulários com que se identifiquem, questiona os afectos, as razões, as acções. E consegue, como acontece neste livro, falar de questões através de pistas, esperando que seja cada leitor a construir a sua própria leitura.

sexta-feira, março 10, 2006

Trisavó V - a partir de «Valsa a três tempos»





«Este conto fala de uma rapariga, Matilde, que quer usar um vestido de baile da avó para dançar a valsa com o seu amor, Ruca, que não parece muito interessado...» da badana.

Patrícia - Almeida Garrett

balanço da semana

Esta semana foi a 3ª sessão na Pedro D'Orey da Cunha, na Manuel de Melo, em Alfornelos A, na Almeida Garrett e na Miguel Torga. Foi a primeira sessão em que cada um tinha de entregar um livro e correu muito bem. Já estamos a começar a terceira leitura, e criamos cumplicidades distintas em cada grupo.

segunda-feira, março 06, 2006

Receita para escrever um conto...

Ingredientes:

2 kg de imaginação,
lápis,
caneta,
rascunho,
computador,
impressora,
2 dúzias de folhas (aproximadamente)
paciência

Modo de preparação:

Pega-se nas folhas e no lápis para fazer o rascunho, logo em seguida junta-se a paciência e a imaginação; de seguida coloca-se a caneta ao trabalho, depois passa-se tudo para o computador onde se imprime o conto.

Liliana, Solange, Cleise - Pedro d'Orey da Cunha

domingo, março 05, 2006

Trisavó IV - a partir de «My name is Lukas»






«O livro fala de uma rapariga que vive com a tia e a avó. A tia gosta muito da Suzanne Vega e, juntamente com a avó, ensina a Caridade muitas coisas sobre a vida de uma criança como ela.»
da badana de Música para os meus ouvidos.

Constança - Almeida Garrett

Ler é...

Ler é... uma aventura científica, é como ser uma personagem secreta, que envolve pulmões e às vezes palavras secantes.
Dulcelina Moreno - Miguel Torga

Alteração de datas

Vai haver uma alteração com as datas da 4ª sessão das Comunidades da Cardoso Pires e de Alfornelos B. Estava prevista uma sessão para dia 5 de Abril que será transferida para 19 de Abril, também 4ª feira. A alteração deve-se às férias da Páscoa, que serão entre 4 de Abril e 16 de Abril.

quinta-feira, março 02, 2006

Trisavó III - a partir de «Regresso às aulas»





«A avó de Madalena recorda junto da neta a sua juentude e o regresso às aulas depois das férias de Verão.

Vale a pena ler porque ficamos a conhecer a maneira como tudo se passava antigamente»

Bernardo - Alfornelos A

quarta-feira, março 01, 2006

Trisavó II - a partir de «A passagem do milénio»





Trocas e baldrocas do milénio conta-nos «os planos que uma família tinha para a passagem do milénio. Numa primeira hipótese queriam ir para a Madeira (...). O filho apenas queria uma passagem de ano normal para a idade dele, com os amigos a comer pizzas e a jogar game-boy.(...)»

Fábio Reis